domingo, 3 de fevereiro de 2013

Mesmo com eletrificação entre Diadema e Jabaquara, poucos ônibus elétricos circulam no trecho

24/01/2013 - Via Trólebus

Após décadas de espera e promessas, a EMTU estendeu a rede dos ônibus elétricos para o Terminal Jabaquara. A obra foi iniciada em novembro de 2009, ao custo de R$ 21 milhões.
Entretanto recebemos muitos questionamentos sobre a pouco utilização de veículos desta tecnologia no trecho entre Piraporinha e Jabaquara. Fomos conferir em um final de semana de Janeiro, e em um domingo apenas 3 veículos elétricos prestavam serviço. Fizemos a mesma pergunta: Se foram gastos 21 milhões, por que a pouca utilização dos trólebus?
De acordo com a Metra, empresa que opera o corredor, atualmente 15 veículos elétricos operam no trecho Piraporinha-Jabaquara nos dias úteis e nos próximos meses novos veículos serão incorporados a frota: "está em processo de aquisição novos trólebus que serão implementados gradativamente ao longo de 2013. A partir de março/2013 começaremos a receber os primeiros veículos adquiridos de um lote de 20 no total" – diz a assessoria da empresa. Tratam-se de 20 trólebus articulados com marcha autônoma.
A Metra também está convertendo alguns veículos a diesel em trólebus, ampliando a oferta de veículos não poluentes.
Por mês, 6 milhões de passageiros utilizam o serviço. O sistema liga os bairros de São Matheus e Jabaquara, na Capital, passando por Santo André, São Bernardo, Diadema e Mauá. Atualmente, o trólebus estão em maior número no segmento entre São Mateus e Piraporinha, que possui 22 quilômetros. Ainda assim, os veículos a diesel são maioria em todo o corredor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário